domingo, 27 de julho de 2008

O atraso e Natalie

Estou atrasada. Caramba, ela vai me matar com requintes de crueldade! Não, ela não faria isso. Ela não vai nem ligar, ela sabe que eu sou a eterna noiva atrasada. Pena que nunca vou casar, porque eu não sirvo pra isso. A minha amiga que é mãe de família casou-se de vermelho. Ela disse que era pra simbolizar o amor, mas não é o amor! Vermelho é luxúria! É sexo! É ser de Escorpião, puro sexo, puro sexo!
Preciso correr. Opa, tropecei, não, eu não posso escorregar, não posso quebrar meu quadril, morrer agora não, ops, eu não posso quebrar o meu crânio no asfalto. Morrer com o crânio cravado no asfalto é tão sem glamour. Não tem graça, não vão me achar incrível e nem uma pessoa que morreu em decorrência da entrega desenfreada aos ideais, à paixão, sei lá… Não posso me dar a esse luxo. Luxo, luxúria, luxo, luxúria… Nervosismo. Puta nervosismo, taquicardia, suor. Chiclete, não, uma bala! Chiclete não, chiclete faz a gente perder a classe, cair do salto — no sentido figurado — é claro, nunca vou ter O Equilíbrio Suficiente para esse pedestal disfarçado. Até porque eu vou parecer um travesti. Ou vou parecer po-de-ro-sa. Mas eu não quero parecer um travesti, nem po-de-ro-sa. Escute, vou lhe dizer baixinho, eu sou uma conservadora disfarçada, no fundo dos meus pensamentos existe uma louca subversiva sem pai nem mãe, que é egoísta e que só pensa em coisas imorais e quer ser uma travesti po-de-ro-sa quando crescer.
Lá estava ela, séria demais. Muito séria. Eu fiquei acenando igual a uma imbecil pra ela. Só que ela não viu. Me aproximei — oi, desculpa o atraso, viu, olha, eu realmente queria chegar mais cedo.
Ela diz “não, que isso, tudo bem, olha, eu até posso mudar de idéia. Me dá uma bala? O seu hálito!” e me abraçou. Quase morri. Quase chorei. Mas eu não sou tão sentimental assim… Ou eu sou?

Obs.: A Natalie Portman é tão linda que eu acho que eu casaria com ela e eu, veja bem, meu bem, eu acho que nunca brigaríamos.

3 comentários:

Veriana Ribeiro disse...

nossa, quanto nervosismo. mas ainda bem que ela te perdoou, fico imaginando como seria se ela não te perdoassse.

po, eu tb acho a Natalie Portman lindissima, mas acho que eu não casava com ela não. Acho que seriamos amiguinhas, não aquelas de fazer trancinhas uma na outra, mas de ter discuções filosoficas sobre a vida e sobre musica boa e ruim na calçada de um posto de gasolina. ou algo do tipo. XD

Ciça. disse...

Minha tia casou de vermelho! Ficou linda! E vermelho é puro escorpião! Fato.


:*

Bárbara disse...

Eu adoro seus textos!
Ah, eu casaria com a Natalie Portman com certaza! Ela é linda, talentosa e ainda tem o QI mais alto do que a média. rs